Category Archives: Geriatria


Nutrição Enteral na Demência Avançada: Práticas nos EUA.

Pela Editoria de Nutrição Clínica. Um estudo recente publicado na JAMA descreveu a tendência de uso de alimentação enteral em pacientes com demência em estágio avançado, institucionalizados, nos EUA, entre os anos de 2000 e 2014. Nas últimas duas décadas, muitos estudos não conseguiram demonstrar benefícios na alimentação enteral de pacientes com demência avançada e muitas diretrizes de organizações contra-indicam esta prática, incluindo a Sociedade Americana de Geriatria. O estudo mostrou que a proporção de pacientes sob alimentação enteral caiu de 11,7% em 2000 para 5,7% em 2014, após a correção para outras variáveis.

Haroldo Falcão

Nutrólogo

Presidente do Capítulo RJ | SBNPE

Biênio 2016-2017

Inflamação e Desnutrição: irmãs indesejáveis.

Inflamação medida através dos níveis séricos e a presença de uma condição de risco nutricional, medido pelo MNA têm efeito sinérgico na perda da força muscular (hand-grip) e na redução da capacidade funcional em pacientes idosos hospitalizados.

Confira este interessante artigo aqui.

Por Haroldo Falcão

Nutrólogo

Presidente da Regional Rio de Janeiro – SBNPE

Biênio 2016-2017

 

Suplementação e Hormônios em Idosos: muito a se estudar.

Pela Editoria de Nutrição Clínica. Nem tudo o que é razoável do ponto de vista fisiológico pode ser verificado empiricamente. Este princípio, fundamental na Ciência, aplica-se a todo o momento na área da Terapia Nutricional. Ainda mais por se tratar de uma intervenção de ordem metabólico-bioquímica. Nesse artigo que vc pode acessar aqui os autores mostram que pacientes idosos desnutridos não apresentaram melhores desfechos em termos de número de internações e tempo de internação hospitalar quando foram acompanhados com suplementação hipercalórica + hormônio ou com placebo. É possível que as intervenções tenham chegado “tarde demais”, é possível que a idade seja um fator de grande peso na resposta às intervenções… De qualquer modo, mais estudos são necessários.

Haroldo Falcão

Nutrólogo

Presidente do Capítulo RJ da SBNPE

Biênio 2016-2017

Exercício e Nutrição em Idosos com Obesidade Sarcopênica

Idoso com obesidade sarcopênica se beneficiaram de uma intervenção nutricional associada a um programa de treinamento físico e sessões educativas a cada duas semanas, durante 3 meses. Parâmetros antropométricos, bioquímicos e a capacidade funcional apresentaram melhora, embora não fosse observado ganho de força muscular na amostra estudada. O estudo foi desenvolvido por pesquisadores japoneses com mais de 1200 idosos.

Para conhecer o artigo, clique aqui.

Haroldo Falcão

Nutrólogo

Presidente do Capítulo RJ da SBNPE

Biênio 2016-2017

Sarcopenia, Idosos e Medicina Intensiva

Pela Editoria de Medicina Intensiva. A alteração de massa e função muscular é frequentemente observada em pacientes graves e sua etiologia é multifatorial. Além dos efeitos da doença aguda no metabolismo muscular, a própria internação em unidade de terapia intensiva pode, per se, contribuir para distúrbios musculares. A sarcopenia na unidade de terapia intensiva (UTI) promove incapacidade funcional a longo prazo (após a alta hospitalar) e está relacionada a um mau prognóstico relacionado à sobrevida. Considerando a crescente população de idosos com múltiplas comorbidades que tem “povoado” as UTIs, a medicina intensiva deve estar atenta, saber diagnosticar, prevenir e claro, tratar a sarcopenia.

Referência: SARCOPENIA IN CRITICALLY ILL PATIENTS: THE NEW PANDEMIA. MUSCARITOLI M, LUCIA S, MOLFINO A. MINERVA ANESTESIOL. 2013 JUL;79(7):771-7.

Por Tatiana Chagas,

Médica | Área de Atuação em Terapia Nutricional Parenteral e Enteral

Diretoria da Regional RJ – Biênio 2016-2017.

Disfagia pós-extubação: idade importa.

Pela Editoria de Terapia Intensiva.

Tsai e colaboradores procuraram responder se a disfagia pós-extubação é tempo dependente e se sofre interferência da idade. Para tanto, investigaram 151 pacientes de terapia intensiva adultos com ≥20 anos e com tempo de intubação > 48h, sem disfagia prévia ou doença neuromuscular. A intervenção foi a aplicação do teste de deglutição com 50mL de água e tempo para retorno à alimentação oral.

Continuar lendo

Creatina no Idoso: publicação nacional.

Por Haroldo Falcão, Editor.

Notificamos a publicação em periódico internacional de estudo realizado na Universidade de Gioânia sobre uso de creatina em pacientes idosos, com impacto positivo no ganho de massa magra na amostra estudada. Sempre é bom noticiar quando a luz da ciência diminui a escuridão da ignorância. Como sempre, mais estudos são necessários. Confira em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4864174/.

Atenção aos micronutrientes

A abordagem ampla da desnutrição em pacientes hospitalizados e\ou institucionalizados não deve restringir-se apenas à consideração do atendimento das necessidades calóricas e proteicas. Ao lado das intervenções que assegurem as duas metas acima, é importante considerar o aspecto carencial de micronutrientes e nutrientes especiais que pode ocorrer nesses grupos. Nesse interessante estudo, os autores observaram a deficiência de ácido eicosapentaenóico (EPA) em idosos internados em casa de repouso e mais do que isso, os efeitos benéficos da reposição do EPA no perfil lipídico e na eletrofisiologia cardíaca (menor incidência de arritmias). Em que pese o número restrito de pacientes, o estudo ilumina um aspecto importante que não deve passar despercebido na assistência a pacientes crônicos, que é a deficiência seletiva de determinados macronutrientes.

Referência: Nutrition. 2016 Feb 19. pii: S0899-9007(16)00079-4. doi: 10.1016/j.nut.2016.01.025.

Por Haroldo Falcão, Editor.

Proteínas e Exercício para preservar funcionalidade em pacientes idosos: recomendações.

O processo natural de envelhecimento está associado a gradual e progressiva perda de massa muscular, força muscular e resistência física, ou seja, uma condição chamada sarcopenia.

Continuar lendo